ALFABETIZAÇÃO CARTOGRÁFICA NOS ANOS INICIAIS COMO DESAFIO DE UMA PEDAGOGA

Andressa Bilhalva Rodrigues Bartz, Lígia Cardoso Carlos, Madalena Klein

Resumo


O artigo apresenta reflexões sobre o ensino e a aprendizagem da alfabetização cartográfica nos anos iniciais do Ensino Fundamental, tendo como eixo o Estágio Obrigatório do curso de Pedagogia, realizado em uma escola pública estadual do município de Pelotas/RS, com turma de 3o ano do Ensino Fundamental. O objetivo é registrar e discutir algumas atividades pedagógicas que foram realizadas nos espaços de sala de aula durante o estágio, tendo como foco os desafios que emergiram para a aprendiz de professora e as aprendizagens adquiridas pelos alunos enquanto aprendizes das noções espaciais. A escrita inspira-se em uma perspectiva defendida por Shulmann (2014) de que o registro de situações de ensino, nas quais ações e raciocínios pedagógicos sejam explicitados, tem um bom potencial formativo. Através desse registro escrito e da sua socialização com os pares, situações e decisões pedagógicas podem ser fortalecidas, bem como construídas aprendizagens para a docência e elos entre a teoria e a prática dos professores que contribuem tanto em processos de formação inicial quanto de formação continuada de docentes. O texto mostra um processo de ressignificação teórico-metodológica ocorrido no estágio que proporcionou o ensino e a aprendizagem de elementos da cartografia, bem como uma etapa da formação docente.

PALAVRAS-CHAVE

Estágio curricular. Ensino da Geografia nos anos iniciais. Alfabetização cartográfica. 


CARTOGRAPHIC LITERACY IN INITIAL YEARS AS A CHALLENGE OF A PEDAGOGUE

ABSTRACT

The article presents reflections on the teaching and learning of cartographic literacy in the early years of elementary school, based on the Mandatory Internship of Pedagogy course realized at a state public school in the city of Pelotas, Rio Grande do Sul, Brazil. The objective is to register and discuss some pedagogical activities that were implemented in the classroom during the internship, focusing on the challenges that emerged for the apprentice teacher and the learning acquired by the students while apprentices of the spatial notions. The writing is inspired by a perspective defended by Shulmann (2014) that the educational situations records in which actions and pedagogical reasoning are explicit has a good formative potential. Through this written record and their socialization with the peers, pedagogical situations and decisions can be strengthened, as well as constructed learning for teaching and links between the theory and practice of teachers that contribute both to processes of initial formation as well as to continuous formation of teachers. The article shows a theoretical-methodological re-signification process that took place at the internship that provided the teaching and learning of cartography elements, as well as a stage of teacher formation.

KEYWORDS

Curricular internship. Geography teaching in the initial years. Cartographic literacy. 


ISSN: 2236-3904

REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO EM GEOGRAFIA - RBEG

www.revistaedugeo.com.br - revistaedugeo@revistaedugeo.com.br


Palavras-chave


Estágio curricular; Ensino da Geografia nos Anos Iniciais; Alfabetização Cartográfica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.