AS GEOTECNOLOGIAS E O ENSINO DE CARTOGRAFIA NAS ESCOLAS: potencialidades e restrições

Ivanilton José de Oliveira, Diego Tarley Ferreira Nascimento

Resumo


No escopo daquilo que chamamos de geotecnologias há inúmeros formatos distintos de softwares e aplicativos, que envolvem desde a cartografia digital, a webcartografia, até o geoprocessamento e o trabalho com imagens digitais de sensoriamento remoto. Contudo, nem todas essas ferramentas estão ao alcance das escolas de ensino básico ou foram pensadas para o ensino de conteúdos de cartografia nesse nível. A despeito disso, hoje há inúmeras possibilidades de se utilizar as geotecnologias no ensino-aprendizagem de cartografia e, de forma mais abrangente, da própria geografia escolar. Mas é preciso separar o "joio do trigo" nesse universo de softwares e aplicativos, a fim de desvendar as possibilidades e restrições que eles apresentam. Também é preciso considerar a realidade escolar, a formação e capacitação dos professores, além do nível de acessibilidade dos estudantes a essas tecnologias. Os smartphones, a geração atual de aparelhos celulares com acesso à internet, são instrumentos especialmente oportunos para se superar algumas dessas barreiras. Essas limitações e perspectivas de trabalho são discutidas no presente artigo, tendo como principal exemplo o Google Earth.

PALAVRAS-CHAVE

Geotecnologias. Ensino. Cartografia. 


THE GEOTECHNOLOGIES AND THE CARTOGRAPHY EDUCATION IN SCHOOLS: potentialities and constraints

ABSTRACT

Geotechnology has many different software and application formats, ranging from digital mapping, webcartography, to geoprocessing and remote sensing. However, not all of these tools are within the reach of elementary schools or were designed for the teaching of cartography and geography content. In spite of this, today there are many possibilities of using geotechnologies in the teaching-learning of cartography and, more comprehensively, of the geography itself. But we must separate wheat from the chaff in this universe of software and applications in order to unravel the possibilities and constraints they present. It is also necessary to consider the school reality, the training and qualification of teachers, and the level of accessibility of students to these technologies. Smartphones, the current generation of mobile phones handsets with access to the Internet, are particularly timely tools to overcome some of these barriers. These limitations and perspectives of work are discussed in this article, having as main example Google Earth.

KEYWORDS

Geotechnology. Geography teaching. Cartography. 


ISSN: 2236-3904

REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO EM GEOGRAFIA - RBEG

www.revistaedugeo.com.br - revistaedugeo@revistaedugeo.com.br


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.