O TRABALHO DE CAMPO NA PERSPECTIVA DE ENSINO DE GEOGRAFIA: uma revisão crítica a partir do cenário internacional

  • Ricardo Chaves de Farias Universidade de Brasília - UnB. Grupo de Pesquisa em Ensino, Aprendizagem e Formação de Professores em Geografia - GEAF/UnB http://orcid.org/0000-0002-2044-9097
Palavras-chave: Trabalho de Campo, Geografia Escolar

Resumo

A Geografia Escolar é uma área autônoma do conhecimento geográfico, e por isso necessita ser repensada constantemente. Nesse contexto, os professores de Geografia podem refletir sobre as práticas didático-pedagógicas com o intuito de promover a construção de conhecimentos a partir da leitura geográfica do espaço de vivência dos estudantes. Essa reflexão pode ocorrer, pois esses profissionais estão inseridos em um contexto dinâmico e são importantes atores no processo de aprendizagem. Além disso, a Geografia é tida por muitos estudantes como uma disciplina escolar que se baseia na aprendizagem pela memorização; embora o conhecimento geográfico seja construído de outras formas mais eficientes, como pela mediação didática realizada nos trabalhos de campo. O presente artigo tem como objetivo realizar uma revisão crítica a respeito das origens, valores, tipos, desafios e métodos para a realização do trabalho de campo em uma perspectiva de estratégia de ensino de Geografia. Para isso, realizou-se uma revisão bibliográfica, pautada em escolas geográficas internacionais, que evidencia a contribuição do trabalho de campo para as aulas de Geografia e que pôde ratificar após análise de diferentes autores, a importância da prática ensino para a garantia de uma aprendizagem significativa, embora existam desafios e obstáculos a serem superados.

PALAVRAS-CHAVE

Trabalho de Campo, Ensino de Geografia, Aprendizagem e Vivência, Geografia Escolar.


FIELD WORK IN GEOGRAPHY TEACHING PERSPECTIVE: a critical review from the international scene

ABSTRACT

School Geography is an autonomous area of geographic knowledge, and therefore needs to be constantly rethought. In this context, teachers of Geography can reflect on didactic- pedagogical practices in order to promote the construction of knowledge based on the geographical reading of the students' living space. This reflection can occur, because these professionals are inserted in a dynamic context and are important actors in the learning process. In addition, Geography is regarded by many students as a school discipline that is based on learning by rote; although geographic knowledge is constructed in other more efficient ways, such as through the didactic mediation carried out in the field works. The purpose of this article is to conduct a critical review of the origins, values, types, challenges and methods for performing the fieldwork in a geography teaching strategy perspective. For this, a bibliographical review was carried out, based on international geographic schools, which evidences the contribution of the fieldwork to the Geography classes and that was able to ratify after analysis of different authors, the importance of teaching practice to guarantee learning although there are challenges and obstacles to overcome.

KEYWORDS

Fieldwork, Geography Teaching, Learning and Living, School Geography.


ISSN: 2236-3904

REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO EM GEOGRAFIA - RBEG

www.revistaedugeo.com.br - revistaedugeo@revistaedugeo.com.br

Biografia do Autor

Ricardo Chaves de Farias, Universidade de Brasília - UnB. Grupo de Pesquisa em Ensino, Aprendizagem e Formação de Professores em Geografia - GEAF/UnB
Mestrando em Geografia pela Universidade de Brasília (UnB) na área de concentração em Gestão Territorial e Ambiental com ênfase em Geografia Escolar. Licenciado em Geografia pela Faculdade Projeção (2007). Atualmente é professor de Geografia no Colégio Olimpo e no Centro Educacional Sigma e integra o grupo de pesquisa - Ensino, Aprendizagem e Formação de Professores em Geografia da Universidade de Brasília - GEAF/UnB. Tem experiência na área de Educação em Geografia.
Publicado
2019-08-19