MITOS, LENDAS E “CAUSOS” COMO INSTRUMENTOS DA DESCOLONIZAÇÃO NO ENSINO DE GEOGRAFIA NA AMAZÔNIA PARAENSE

Resumo

Este artigo é resultado da disciplina Geografia da Amazônia e seu Ensino, ofertado em Sistema Modular de Ensino pela Universidade do Estado do Pará. Durante a disciplina ofertada em municípios do interior do Estado do Pará, verificou-se a possibilidade de vincular os conteúdos da disciplina ao cotidiano dos discentes como estratégias de descolonização na educação, resultando em narrativas geográficas vinculadas a mitos, lendas e “causos” locais, relacionadas a conteúdos curriculares específicos. A aprendizagem partiu da categoria geográfica Lugar para então se estender aos conteúdos de Geografia propostos, primeiramente para as séries iniciais, se expandindo para a toda a educação básica. O artigo objetiva evidenciar que, as propostas curriculares brasileiras, muitas vezes, invisibilizam os sujeitos residentes nesta região, sobretudo aqueles que residem em cidades mais afastadas da capital, não lhes oferecendo subsídios para concorrer a vagas em universidades públicas tanto na própria região quanto fora dela e, atualmente com a BNCC e a PEC 55, que estimulam o neoliberalismo na educação e congelamento dos investimentos públicos por 20 anos, poderemos experienciar um cenário perverso: o agravamento da precária estrutura de ensino de que as comunidades do interior do estado do Pará dispõem, reverberando, inclusive, na formação de professores de Geografia.

PALAVRAS-CHAVE

Pertencimento, Lugar, Ensino, Descolonização.

Biografia do Autor

Mariana Neves Cruz Mello, professora adjunta substituta da uepa

MELLO, Mariana Neves Cruz

Professora Adjunta Substituta de Geografia do DFCS da Universidade do Estado do Pará.

Centro de Ciências Sociais e Educação

Rua do Úna, 156 - Telégrafo, Belém - PA, 66050-540

Mncruz1988@gmail.com

Publicado
2020-01-28