A PROBLEMÁTICA DA ATUAÇÃO DO PROFESSOR NA CONSTRUÇÃO DA GEOGRAFIA ESCOLAR

  • Karla Annyelly Teixeira de Oliveira Universidade Federal de Goiás/Instituto de Estudos Sócio-ambientais

Resumo

Objetiva-se fazer uma discussão teórica sobre a questão da atuação do professor na construção da Geografia escolar. Qual posição o professor tem ocupado na construção desse conhecimento? As condições sociais da profissão docente bem como as formulações teóricas sobre o conhecimento escolar contribuem para definir a posição do professor nessa tarefa? A fragilidade epistemológica do docente na concepção e realização desse conhecimento é o ponto de partida. No desenvolvimento da argumentação ressaltam-se as causas dessa problemática. A primeira causa são as condições sociais da profissão, do trabalho e da formação docente. As teorias que visam à separação entre pensamento e ação na elaboração do conhecimento escolar são apontadas como segunda causa. Conclui-se com a defesa da adoção de propostas críticas do conhecimento escolar que contribuam para a autoria docente: o projeto IRES (Investigación y Renovación Escolar) e a proposta teórico-crítica para o ensino de Geografia, que concebem o professor como sujeito e autor do conhecimento que ensina. As reflexões apresentadas no artigo integram a problemática investigada em tese de doutorado sobre o assunto.

Objetiva-se fazer uma discussão teórica sobre a questão da atuação do professor na construção da Geografia escolar. Qual posição o professor tem ocupado na construção desse conhecimento? As condições sociais da profissão docente bem como as formulações teóricas sobre o conhecimento escolar contribuem para definir a posição do professor nessa tarefa? A fragilidade epistemológica do docente na concepção e realização desse conhecimento é o ponto de partida. No desenvolvimento da argumentação ressaltam-se as causas dessa problemática. A primeira causa são as condições sociais da profissão, do trabalho e da formação docente. As teorias que visam à separação entre pensamento e ação na elaboração do conhecimento escolar são apontadas como segunda causa. Conclui-se com a defesa da adoção de propostas críticas do conhecimento escolar que contribuam para a autoria docente: o projeto IRES (Investigación y Renovación Escolar) e a proposta teórico-crítica para o ensino de Geografia, que concebem o professor como sujeito e autor do conhecimento que ensina. As reflexões apresentadas no artigo integram a problemática investigada em tese de doutorado sobre o assunto.

PALAVRAS-CHAVE

Profissão docente, Conhecimento escolar, Geografia escolar, Autoria docente.

Biografia do Autor

Karla Annyelly Teixeira de Oliveira, Universidade Federal de Goiás/Instituto de Estudos Sócio-ambientais
Professora Doutora do curso de Geografia do Instituto de Estudos Socioambientais (IESA), da Universidade Federal de Goiás (UFG). Endereço: IESA/UFG. Avenida Esperança. s/n, Câmpus Samambaia , CEP: 74690-900, Goiânia/GO. karlaoliveira.ufg@gmail.com
Publicado
2020-01-24